Clientes do Latam Pass têm dados vazados após ataque à empresa de TI

Clientes do programa de fidelidade Latam Pass tiveram dados pessoais vazados após a Sita, multinacional suíça que opera serviços de tecnologia de informação para o setor aéreo, sofrer um ataque cibernético na última semana. De acordo com a empresa, o incidente ocorreu em um servidor na cidade de Atlanta, nos Estados Unidos, em 24 de fevereiro, e afetou empresas que utilizam o sistema de processamento de passageiros Passenger Service System (PSS).

O Curso Desvendando a LGPD foi planejado para todos aqueles que desejam se aprofundar no estudo do Direito à Proteção de Dados Pessoais. O curso aborda todos os principais aspectos da Lei Geral de Proteção de Dados incluindo os Princípios da LGPD, Direito dos Titulares,  Encarregado de Tratamento de Dados Pessoais, Registro de Operações de Tratamento de Dados Pessoais,  Responsabilidade Civil na LGPD, Transferência Internacional de Dados, Fiscalização,  Segurança e Boas Práticas.

A Latam afirma que não trabalha diretamente com o sistema que foi afetado, mas algumas informações de membros do Latam Pass, como nome, sobrenome, número de membro e categoria, acabaram sendo vazados por causa de acordos comerciais de passageiros frequentes que a companhia tem com outras aéreas, que utilizam o sistema da Sita.

“É muito importante destacar que, de maneira alguma, a Sita obteve informações como o número de seus bilhetes, reservas, cartões de crédito, contas bancárias, número do passaporte ou e-mail, dentre outras”, diz a aérea, em nota enviada ao Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado.

A Latam reitera que não houve quebra de sigilo de seus processos internos.

Gol e Azul não foram afetadas.

Em contato com a reportagem, a Gol afirma que utiliza serviços da Sita, mas não o que sofreu o ataque cibernético, garantindo que não houve vazamento de dados de seus clientes.

A Azul também diz que não houve vazamento de informações sobre seus passageiros.

A Avianca, que não opera mais no país, mas consta como cliente da Sita em seu website, não respondeu até o momento da publicação.

Em nota, a Sita afirma que informou todas as aéreas afetadas pelo ataque ao servidor do PSS na última semana e recomenda clientes a entrar em contato com as companhias para saber o estado de seus dados pessoais.

Em seu site, a empresa mostra que oferece serviços para 90% das empresas que operam voos internacionais no mundo, incluindo American Airlines, Copa Airlines, TAP, Aerolineas Argentinas, Emirates, United Airlines, entre outras.

Fonte:

Por Estadão Conteúdo Publicado em: 15/03/2021 às 16h00 e Alterado em: 15/03/2021 às 16h09

Site Exame/Tecnologia